MS foi destaque na abertura dos trabalhos técnicos do fórum da Bioceânica, no Chile


 
O embaixador do Brasil no Chile, Paulo Pacheco, e os representantes do Paraguai e Argentina fizeram menção de destaque a presença da delegação de prefeitos de Mato Grosso do Sul ao Fórum Internacional da Rota Bioceânica, que está sendo realizado em Antofagasta, litoral chileno do Pacífico. Reunião das comissões temáticas foi realizada nesta terça-feira, preparando a pauta de trabalho para o fórum, que será aberto amanhã (23).
 
Fiquei muito satisfeito e considerado de grande importância a iniciativa dos prefeitos de Mato Grosso do Sul que chegarem ao Chile percorrendo os mais de 1.800 quilômetros do Corredor Bioceânico, nos trazendo e relatando a experiência do trajeto”, disse o embaixador. Ele citou que as obras de infraestrutura estão avançando, “porém existem questões de natureza burocrática e aduaneiras, que precisam ser superadas em encontros como este fórum”.
 
A reunião do grupo de trabalho do encontro foi realizada no Hotel Antofagasta, com a participação dos onze prefeitos de Mato Grosso do Sul que integram a comitiva liderada pelo Chefe de Executivo de Porto Murtinho, Nelson Cintra. Na abertura dos trabalhos, o prefeito murtinhense falou em nome do Estado e lembrou do movimento iniciado há mais de 25 anos pela implantação de um corredor rodoviário que unisse os portos do Atlântico e do Pacífico.
 
Investimentos
 
Eu e o Soria (senador chileno Jorge Soria, presente ao evento e defensor da integração física) sonhamos com essa Bioceânica para sairmos do isolamento”, disse Cintra. Ele ressaltou que se hoje o corredor é uma realidade se deve muito ao governo do Paraguai, que está investindo na pavimentação de 531 quilômetros da Ruta 15, entre as fronteiras com o Brasil e a Argentina, e assumiu a construção da ponte sobre o Rio Paraguai, entre Porto Murtinho e Carmelo Peralta.
 
O prefeito citou os investimentos do Paraguai no trecho mais crítico do corredor – o Chaco – e a conclusão em tempo recorde da pavimentação do primeiro trecho (275 quilômetros, entre Carmelo Peralta e Loma Plata). “Esperamos muito desse projeto de integração econômica e o nosso governo estadual está investindo R$ 1 bilhão na conexão das rodovias estaduais com a rota. Os investimentos em Murtinho somam mais de 35 milhões de dólares”, pontuou.
 
Na avaliação do embaixador Paulo Pacheco, a rota estará operando em definitivo a partir de janeiro de 2025, com a conclusão da ponte internacional e as obras complementares e a definição dos acordos aduaneiros, os quais, segundo ele, são prioridades do Brasil. “O corredor é um projeto estratégico, vai permitir uma saída mais rápida, eficiente e econômica dos nossos produtos para os centros mais dinâmicos do mercado mundial, em especial o asiático”, frisou.
 
Abertura oficial
 
Ainda na solenidade de abertura dos trabalhos, o representante do Paraguai, Roberto Pauly, diretor-geral de Comércio e Exterior, adiantou que as obras de pavimentação do segundo e último trecho da carreteira em solo paraguaio – 222 km entre Mariscal Estigarribia e Poso Hondo (Argentina) – foram licitadas e serão autorizadas em janeiro do próximo ano, ao custo de U$ 354 milhões. “Esta rota tem um alto valor estratégico para o Paraguai”, comentou.
 
Mato Grosso do Sul participa de todas as comissões que formam o grupo de trabalho do fórum. Os prefeitos de Bonito, Josmail Rodrigues, e de Porto Murtinho, Nelson Cintra, estão inscritos na comissão de Turismo; Clediane Areco Matzenbacher, de Jardim, na de Infraestrutura, Transporte e Logística; Enelto Ramos da Silva, de Sonora, em Indústria e Comércio; Jean Sérgio Fogaça, de Douradina, e Marcos Benedetti, de Vicentina, estão na comissão de Assuntos Fronteiriços.
 
A abertura oficial do Fórum Internacional do Corredor Bioceânico será às 18h desta quarta-feira, com reunião plenária dos governadores dos quatro países e demais autoridades e apresentação de estudos sobre a viabilidade do projeto de integração, incluindo um trabalho do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA), do Brasil. O representante do Ministério das Relações Exteriores do Brasil, José Carlos Parkison, falará no evento por videoconferência.
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Fonte: assessoria de comunicação