Estudantes de Porto Murtinho participam da Feirinha do JEPP e expõem produtos feitos em sala de aula


Realizado pela segunda vez no município, evento marca a conclusão da metodologia Jovens Empreendedores Primeiros Passos, executada por meio do programa Cidade Empreendedora
 
Estudantes do 1º ao 9º ano do Ensino Fundamental da Rede Municipal de Ensino de Porto Murtinho tiveram a oportunidade de apresentar à comunidade os produtos que desenvolveram em sala de aula por meio da metodologia Jovens
 
Empreendedores Primeiros Passos (JEPP), aplicada pela segunda vez no município através do eixo Educação do programa Cidade Empreendedora – iniciativa executada pelo Sebrae/MS em parceria com a Prefeitura Municipal.
 
A “Feirinha do JEPP”, como é chamada a ação, foi realizada em sete escolas municipais de Porto Murtinho: Bonifácio Gomes – Polo e Extensões, Thomaz Laranjeira, Nossa Senhora de Caacupê e Cívico Militar Cláudio de Oliveira. A iniciativa foi realizada no sábado (3) e, no total, cerca de 1.381 estudantes participaram.
 
De acordo com a gestora estadual do programa Educação Empreendedora do Sebrae/MS, Priscila Veloso, a feirinha representa o fechamento do trabalho realizado durante quatro meses com os estudantes na temática do empreendedorismo. Após participarem de uma formação, oferecida pelo Sebrae/MS, os professores abordam o assunto com os alunos em sala de aula, de acordo com a faixa etária de cada turma.
 
Em 2021, a metodologia já havia sido aplicada nas escolas municipais de Terenos e, neste ano, novos estudantes tiveram a oportunidade de participar da iniciativa. “É o segundo ano consecutivo que a Secretaria Municipal de Educação aplica a metodologia do JEPP nas escolas e com a realização da Feirinha pudemos ver de perto a evolução e a entrega das crianças, bem como o empenho dos professores em fazer todo o projeto acontecer. Além disso, a ação possibilita a confraternização entre a comunidade escolar e permite que os estudantes tenham a vivência do empreendedorismo e como ele pode ser colocado em prática”, destacou Priscila.
 
Para Simone dos Santos Gonçalves, professora nas Escolas Municipais Nossa Senhora de Caacupê e Thomaz Laranjeira, a iniciativa promove o desenvolvimento de jovens e crianças ao incentivar novas habilidades. “Eu achei a metodologia muito interessante, porque a proposta do JEPP é incentivar os nossos alunos a serem jovens pensantes e com opiniões e a prática de criar e vender os próprios produtos estimula isso e acaba transformando-os em crianças protagonistas na sociedade”, comentou a professora.
 
Outro ponto positivo da metodologia, segundo Délcio Alex, professor nas escolas Thomaz Laranjeira e Rural Bonifácio Gomes, é apresentar o empreendedorismo para os estudantes como uma possibilidade de carreira. “O JEPP ajuda as crianças a entenderem que é possível gerar renda através da venda de produtos criados de forma sustentável, com base na realidade da cidade onde se vive. Aqui no município, por exemplo, apostamos nas comidas típicas e artesanato. No início eles tiveram um pouco de dificuldade, mas logo começaram a entender e se envolveram com o projeto”, expôs o docente.
Para os estudantes que participaram da metodologia, como Julia Bartolatti Medina, aluna da escola Thomaz Laranjeira, o projeto foi muito positivo e trouxe novos conhecimentos. “Aprendi com o JEPP que é importante manter uma higiene quando formos mexer com alimentos, pois eu e minha turma fizemos doces, bolos e brigadeiros. Outra coisa que eu aprendi foi a mexer com o dinheiro, era algo que eu não sabia muito bem”, comentou a estudante.
 
Já Luis Gustavo Gamarra Duarte, aluno da Escola Municipal Nossa Senhora de Caacupê, expôs que a metodologia o auxiliou a desenvolver novas habilidades como a criatividade. “O JEPP é um projeto que nos incentiva a ter mais ideias inovadoras e empreendedoras. Para a feirinha eu e a minha turma fizemos temperos naturais e vendemos muito bem”, concluiu.
Saiba mais sobre o JEPP
 
Ensinar as crianças desde pequenas que empreender pode ser uma alternativa de carreira, além de trazer novas possibilidades e fazer com que os jovens desenvolvam habilidades diferenciadas, também é uma forma de incentivar o desenvolvimento dos municípios, por isso, o programa Cidade Empreendedora, oferecido pelo Sebrae/MS, possui como um dos principais eixos, o Educação Empreendedora.
 
Para os municípios que aderiram ao programa, é oferecida a metodologia Jovens Empreendedores Primeiros Passos (JEPP), voltada para estudantes das escolas municipais que cursam do 1º ao 9º ano do Ensino Fundamental. Por meio dela, o Sebrae/MS capacita os professores para que a temática empreendedorismo seja trabalhada em sala de aula.
 
O tema é trabalhado com os estudantes de acordo com a faixa etária, por exemplo, com a turma do 1º ano o tema proposto para a ideia de negócios foi o “Mundo das ervas aromáticas”, quando os alunos são estimulados a cultivar hábitos mais saudáveis e, além disso, desenvolveram produtos a partir dessa matéria prima, como sachês perfumados. A Feirinha do JEPP é o último passo da metodologia, quando os estudantes de todos os anos envolvidos apresentam os produtos desenvolvidos à comunidade.
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Fonte: assessoria de comunicação