Prefeitura inicia campanha 16 dias de Ativismo pelo fim da violência contra mulheres e meninas


A edição deste ano da campanha “16 dias de Ativismo pelo fim da violência contra mulheres e meninas” da Prefeitura de Porto Murtinho e gerência de Políticas para as Mulheres teve início nesta segunda-feira (05) com a realização de ato de abertura, nas dependências do Paço Municipal.
 
A iniciativa, que seguirá com uma programação extensa até o próximo dia 16, busca estimular esforços para a superação das situações de violência, contribuindo para a compreensão da necessidade de engajamento social na luta pelos direitos das mulheres e se apresenta como uma importante estratégia de mobilização em prol do fim da violência contra mulheres e meninas.
 
“Essa é uma campanha tradicional que tem crescido ano após ano. Precisamos reforçar junto à sociedade que a violência contra a mulher é inaceitável. Infelizmente, ainda vivenciamos muitos episódios terríveis e essa cultura de violência só vai ser quebrada com a contribuição de todos. Campanhas como essa ajudam muito nessa compreensão”, disse, Fatima Vidotte, Gerente de Politicas Públicas para as Mulheres.
 
Para o Prefeito Nelson Cintra Ribeiro a ação é extremamente significativa na luta pela não violência a mulher. "Excelente iniciativa que traz a participação ativa dos homens nessa luta que é de todos. Parabéns a equipe pelo trabalho realizado em nosso município, temos a certeza que quando todos se unem em prol dessa causa importante, nossa sociedade evolui cada vez mais." frisou o chefe do poder executivo
 
De acordo com dados dos órgãos oficiais, uma em cada quatro mulheres brasileiras acima de 16 anos afirma ter sofrido algum tipo de violência ou agressão nos últimos 12 meses. Durante o auge da pandemia da Covid-19, a cada minuto, oito mulheres apanharam no Brasil. A Prefeitura de Porto Murtinho possui organismos que acolhem e ajudam mulheres vítimas de violência.
 
O Dr. Mauricio Augusto Barbosa, Defensor Público de Porto Murtinho, ressaltou que a conscientização deve se tornar uma tarefa diária. "A luta pela causa deve se tornar algo diário, frente a conscientização de amigos, filhos, vizinhos e parentes. Deve se tornar algo concreto, nos colocando como principais parceiros da causa no cotidiano." finalizou o Defensor
 
Estiveram presentes também a Primeira Dama e Secretária de Assistência Social, Maria Lucia Barbosa Ribeiro, a Vereadora Sônia Ferreira, Cel. Rubens Leão, 2° Tenente da Cia Fron Juliana Damasceno, representando em ato o Cel. Del Duca, a Sra. Natalia, representando em ato o comandante da Marinha, Fabiano Crespo, Ademir, representante da Maçonaria de Porto Murtinho, colaboradores do CREAS e CRAS e secretários municipais.
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Fonte: assessoria de comunicação