21.4 C
Porto Murtinho
quinta-feira, 18 de abril de 2024

Novo terminal portuário argentino em desenvolvimento no município

- Publicidade -

O prefeito Nelson Cintra Ribeiro cumpriu agenda em Campo Grande nesta sexta-feira (22/03), em reunião com o presidente do Sistema Famasul, Marcelo Bertoni e representantes do Grupo PTP Logística empresa argentina no Brasil, responsável por Transporte, logística, cadeia de suprimentos e armazenamento.

Na ocasião, o CEO Guillermo Missiano, os diretores, Hugo Gorgone e Lucas Gaincerain, e o representante da empresa no Brasil, Francisco Catarino, realizaram uma apresentação do projeto do porto a ser construído em Porto Murtinho pela empresa.

Novo terminal portuário argentino em desenvolvimento no município

O início da terraplanagem do local ao qual será localizado o novo porto argentino começa ainda este ano de 2024. O gestor do município Nelson Cintra ressalta sobre a importância do desenvolvimento econômico o a parceria com setor logístico.

Participaram da reunião o vice-presidente da Aprosoja/MS, André Dobashi; o superintendente do Senar/MS, Lucas Galvan.

Novo terminal portuário argentino em desenvolvimento no município

Os avanços da Rota Biocêanica

Com a implementação e construção de um novo terminal portuário, impulsionam significativamente o desenvolvimento município. Isso pode atrair ainda mais investimentos, gerar empregos diretos e indiretos, promover o comércio internacional e melhorar a infraestrutura local. Além de aumentar conectividade da região com outros centros econômicos, estimulando o crescimento econômico e o desenvolvimento sustentável. Assim como agenda com o Sistema Famasul, o projeto foi apresentado em reunião com o Secretário de Estado de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação (Semadesc), Jaime Verruck em visita à sede da secretaria em Campo Grande.

Novo terminal portuário argentino em desenvolvimento no município

Desenvolvimento dos eixos logísticos

Porto Murtinho já tem um terminal hidroviário o Itahum Export, pertencente ao Grupo FV Cereais e está instalado numa área de 50 ha com 500m de frente para o Rio Paraguai. A estrutura construída trabalha com uma capacidade estática de 30.000 toneladas e a capacidade de fluxo de embarque de 1.000 toneladas por hora para o transbordo de soja, milho e açúcar.

De acordo com o boletim Aquaviário da Agência Nacional de Transportes Aquaviários (ANTAQ), de janeiro a março de 2023, Mato Grosso do Sul elevou em mais de 80% o transporte de cargas pela hidrovia, atingindo quase 1,6 milhão de toneladas. Desse montante, o destaque foi o minério de ferro com mais de 1,3 milhão de toneladas, seguido pela soja que saiu justamente de Porto Murtinho e superou 153 mil toneladas.

Dados: ANTAG – Aquaviário da Agência Nacional de Transportes Aquaviários, Grupo FV Cereais, SEMADESC

Leia também

- Publicidade -

Últimas Notícias

EXTRATO DO AVISO DE LICITAÇÃO

EXTRATO DO AVISO DE LICITAÇÃO

CONSELHO MUNICIPAL DE SAÚDE

EXTRATO DO AVISO DE LICITAÇÃO

EXTRATO DO AVISO DE LICITAÇÃO

EXTRATO DO AVISO DE LICITAÇÃO

- Publicidade-