27.1 C
Porto Murtinho
domingo, 3 de março de 2024

Festival Vozes na Fronteira reunirá ritmos regionais e latinos em Porto Murtinho

- Publicidade -

Porto Murtinho, no extremo oeste da fronteira com o Paraguai, reúne nos dias 29 e 30 abril consagrados interpretes da música regional para reverenciar a diversidade cultural de Mato Grosso do Sul e a festejada Rota Bioceânica, corredor de comércio, integração física, turismo e latinidade que unirá os oceanos Atlântico e Pacífico. A primeira edição do Vozes na Fronteira será realizada na Praça de Eventos da cidade, com entrada franca.

Promovido pela prefeitura local, com apoio do Ministério da Cultura, o festival terá oito shows: na primeira noite (sábado), se apresentam o Grupo Vozes, a dupla Delley e Dorivan, Marcelo Loureiro e Fábio Kaída (Fábio da Harpa); no domingo, sobem ao palco Maria Cláudia e Marcos Mendes, Carlos Colman, o violeiro Aurélio Miranda e acordeonista Marlon Maciel. A direção artística será de Odon Nacasato, cantor, compositor, produtor, empresário e líder do Grupo Vozes.

A seleção artística reúne autênticos representantes da música regional, mesclada pelo sertanejo raiz, o ecletismo e as influências fronteiriças, não faltando também o chamamé com os grandes instrumentistas Marcelo Loureiro, Fabio da Harpa e Marlon Maciel. Abrindo o festival, o Grupo Vozes apresentará um repertório que traduz a leitura dinâmica da música sul-mato-grossense, com algumas influências mineiras, em especial de Milton Nascimento.

“Estamos levando ao festival a síntese do nosso cancioneiro, de forma a contemplar a diversidade cultural de Mato Grosso do Sul, da moda de viola ao chamamé. Será um privilegio não apenas para o público do Estado, mas certamente para os irmãos fronteiriços”, resume Odon Nacasato, produtor de várias obras que são verdadeiros clássicos da música regional e idealizador de projetos como o Mato Grosso do Som e Festival do Mercosul.

Gravação de DVD

Portal da Bioceânica, rota rodoviária que vai fomentar o comércio do Brasil com o Paraguai, Argentina e Chile e reduzir distâncias marítimas ao mercado asiático, Porto Murtinho tornou-se o centro das atenções pela sua posição estratégica, onde a música também se apresenta como protagonista desse novo momento. A busca dos países pelo entrelaçamento cultural fez do 1º Festival Internacional do Chamamé, realizado na cidade em 2022, um grande sucesso.

“Estamos preparando a nossa Murtinho para esse grande salto, depois de muitos anos no esquecimento e sem investimentos públicos ou privados, e a cultura faz parte desse novo momento histórico que vivenciamos”, afirma o prefeito Nelson Cintra. “Queremos, pela música, expandir essa integração que tanto buscamos e está se tornando uma realidade. Os festivais do Chamamé e Vozes na Fronteira já fazem parte do nosso calendário de eventos.”

A partir da segunda edição, o Vozes na Fronteira se tornará mais abrangente com a participação de artistas e grupos do Paraguai, Argentina e Chile. Neste lançamento, nos dias 29 e 30, o grande momento da música regional será eternizado com a gravação de um DVD ao vivo (20 músicas, a maioria autorais dos artistas convidados). O festival conta com recursos federais por meio de emenda parlamentar do deputado federal Vander Loubet (PT).

Serviço

Porto Murtinho fica distante 440 km de Campo Grande, pelas BRs 060 e 267. Cidade histórica, situada na margem esquerda do Rio Paraguai, é um dos principais destinos turísticos de Mato Grosso do Sul. O município integra a sub-região do Nabileque do Pantanal. Além da pesca esportiva, com vários pesqueiros e barcos-hotéis operando com bons roteiros, o visitante tem as opções de realizar um passeio pelo rio, conhecer o centro histórico e praticar a observação de aves.

Leia também

- Publicidade -

Últimas Notícias

EXTRATO DO AVISO DE LICITAÇÃO

- Publicidade-